Sistemas fotovoltaicos

Home / Blog / Sistemas fotovoltaicos

Introdução

Os sistemas fotovoltaicos tem como princípio básico a transformação da energia luminosa (luz) em energia elétrica.

Por menor que seja a incidência de luz existe uma geração de energia, mesmo que baixa.

 

Caracterização

O sistema é caracterizado de duas maneiras:

  • On- grid: o sistema é ligado na rede de distribuição de energia da concessionária (o consumidor envia energia para o sistema elétrico e é realizado um abatimento da sua conta de energia, sendo possível até 90% de redução da conta, neste caso não é armazenada a energia);
  • Off- grid: o sistema não é ligado à rede de distribuição da concessionária (utiliza-se bancos de baterias, utilizados em locais aonde não existe rede de energia elétrica, a energia fica armazenada em bancos de baterias);

 

Equipamentos

O sistema on-grid é composto pelos seguintes equipamentos:

  • Placas;
  • Suportes de fixação das placas;
  • Cabos (próprios para sistemas fotovoltaicos);
  • Inversores CC/CA;
  • String box (painel de proteção CC);
  • Painel de proteção CA;
  • Medidor de energia;

O sistema off-grid é composto pelos seguintes equipamentos:

  • Placas;
  • Suportes de fixação das placas;
  • Cabos (próprios para sistemas fotovoltaicos);
  • Banco de baterias;
  • Inversores CA/CC;
  • String box (painel de proteção CC);
  • Painel de proteção CA;

Como o sistema on-grid é conectado à rede de energia da concessionária local é necessário que o projeto seja aprovado pela equipe de engenharia da concessionária.

Para a execução dos projeto e montagens em redes on-grid devem ser seguidas as normas da concessionária local, as normas brasileiras (NR- 10, NR- 35, NBR- 5410 e NBR- 5419) e a Resolução 482 da ANEEL.

  

Funcionamento

O sistema gera energia em corrente contínua (CC) através das células fotovoltaicas existentes nas placas, as placas são ligadas em série e em paralelo (formando os conjuntos), e a corrente gerada é levada através de cabos específicos (cabos que podem ficar expostos a luz solar) até painéis de proteção denominados String-box que possuem fusíveis e DPS´s (dispositivos de proteção a surtos).

Na saída do String box são ligados os inversores que fazem a conversão da corrente contínua para a corrente alternada, após o inversor deve ser feita uma proteção através de disjuntor e assim ligada a rede de energia.

No padrão de entrada deve ser instalado um medidor bidirecional e uma proteçãopara falta de energia, ou seja, assim que faltar energia o sistema fotovoltaico se desconectará da rede para proteger o eletricista que irá realizar algum possível trabalho na rede elétrica da rua.

 

Dicas

Um ponto de extrema importância para garantir a eficácia do sistema é no momento do levantamento para o orçamento não se prender apenas as contas de luz do cliente. É importante verificar o que está ao redor do local aonde serão fixadas as placas que dependendo do ponto podem incidir sombra de outras edificações, árvores e demais objetos em boa parte do dia.

Há também a impossibilidade de se instalar as placas voltadas para o Norte (de preferência) nordeste ou noroeste. Fatores estes que podem diminuir consideravelmente a eficácia do sistema, além da impossibilidade de instalação devido a problemas estruturais (telhado que não comporte o peso das placas).

Fatores estes que podem ser já verificados no primeiro contato e que trazem uma alta confiabilidade nos cálculos do sistema para apresentação do orçamento e cálculo do retorno de investimento.

O projeto e a instalação devem ser realizadas por profissionais corretamente regulamentados no conselho de classe (CREA) devendo ser recolhida e apresentada a ART (Anotação de responsabilidade técnica) do serviço, além de verificar se a empresa em questão possui todos os equipamentos de segurança individuais e coletivos, ferramentas adequadas para a realização dos trabalhos e profissionais treinados e habilitados para a realização das atividades.